Rebirth: O que aconteceu nessa semana? [20/07/16]

GalleryComics_1920x1080_20160615_GLs_Cv1_572117de194183.86963238

Em “Green Lanterns #3” vemos a continuação do arco “Rage Planet“, onde nosso planeta está sendo transformado em um novo Ysmault, lar dos Lanternas Vermelhos. Simon e Jessica tem que impedir que isso aconteça, mas seus próprios defeitos e suas diferenças fazem com que os dois percam tempo brigando entre si e não contra a verdadeira ameaça. O roteirista Sam Humphries continua o ótimo trabalho que vem fazendo com o título, retratando muito bem a dinâmica conturbada entre os dois protagonistas, e ao mesmo tempo avança com a trama e desenvolve os dois novos Lanternas.

A revista também mostra que Simon tem poderes diferentes do restante da Tropa. Nessa edição ele é capaz de curar, mesmo que momentaneamente, a raiva de Bleez, uma Lanterna Vermelha. Esse fato e as visões que Baz teve em uma edição anterior mostram que o personagem está envolvido em algo maior do que nos é mostrado. O que nos leva a acreditar nisso é que o Guardião que possui o anel branco vai até a sua casa em busca do Lanterna da Terra.

O desenho da revista é feita por 4 artistas, e, embora seja bem feito, é inconsistente. A cada página fica claro que é um trabalho feito com diversos estilos. Isso não prejudica a revista, mas pode tirar o leitor da história.

GalleryComics_1920x1080_20160615_GA-Cv1_572117617d5af8.87355353

Green Arrow #3” se aprofunda mais ainda no clima de conspiração que esse novo arco propôs e avança muito bem com a trama sem perder o ritmo. A edição nos mostra Oliver invadindo o prédio da Queen Industries para buscar por respostas sobre os eventos que acometeram sua vida. Ele não tem mais uma identidade, não tem mais dinheiro, não tem mais amigos e nem seus ajudantes. Benjamin Perci constrói um roteiro ágil e dinâmico, que não se torna cansativo mesmo com a quantidade de exposição que a edição nos traz.

A HQ nos mostra mais sobre os Underground Men e nos revela que eles estão ligados com um banco bizarro chamado de The Ninth Circle. A revista nos mostra bastante sobre esses vilões, mas sem trazer muitas respostas, fazendo com que a curiosidade só aumente.

O desenho e as cores de Juan Ferreyra são sensacionais. O artista faz composições incríveis com os quadros e enquadramentos, tornando tudo muito fluido e se encaixando perfeitamente com o roteiro rápido de Perci.

Sem título

Aquaman #3” se mostra ser a HQ mais política dessa nova leva de revistas e isso a torna muito interessante. Dan Abnett nos mostra as consequências que o ataque de Arraia Negra causaram para a relação entre os Estados Unidos e Atlantis no melhor estilo de “House of Cards”. Nós vemos que os ânimos ficam cada vez mais exaltados e tudo que Arthur construiu recentemente parece estar escapando por entre seus dedos. A imagem de Aquaman piora quando uma ataque é feito a uma navio norte-americano em nome de Atlantis, o que resulta na prisão do herói. Alguns leitores podem ficar entediados com o clima da revista, que tem muito menos ação do que na edição anterior e uma quantidade muito maior de diálogos, mas isso é importante para a construção do arco e dá um folego novo para o personagem (sem trocadilhos).

A revista também nos mostra um pouco mais sobre Arraia Negra e o N.E.M.O, o grupo que havia sequestrado o vilão na ultima edição. Aparentemente o vilão e essa célula passarão a atuar juntos, mas ainda não sabemos o resultado disso.

1

Batman #3” nos mostra mais sobre a origem dos novos heróis de Gotham e nos revela um pouco mais sobre a trama misteriosa que a reavista está desenvolvendo. Tom King faz um excelente trabalho de quebra de expectativa no começo da edição que já deixa qualquer leitor grudado na revista. O roteirista faz uma cena muito parecida com a da morte de Martha e Thomas Wayne, mas no final o Batman aparece e salva o dia, fazendo com que toda a família que estava no beco sob a mira de uma arma permanecesse viva. O desfecho da cena é muito diferente do que estamos acostumados a ver, e a quebra dessa ideia pré concebida de uma forma tão feliz nos deixa  bem claro o objetivo do “Rebirth”.

É então que descobrimos que esse ato de heroísmo foi o que levou ao surgimento de Gotham e Gotham Girl, os dois tentam se espelhar em tudo o que o Batman faz e mostram que, pelo menos por enquanto, estão do lado do Homem Morcego. A revista também nos mostra um pouco mais sobre o plano de Hugo Strange, agora sabemos que ele está controlando o Pirata Psíquico e que ele pretende mexer com a cabeça de todos que moram em Ghotam.

A arte de David Finch é lindíssima e se encaixa muito bem na revista, sabendo fazer cenas de ação e cenas mais paradas com extrema eficiência e dinamismo.

Veja as outras revistas que saíram essa semana nos links abaixo.

‘SUPERMAN #3’ TRAZ A MORTE DE UM PERSONAGEM CLÁSSICO! 😦

‘JUSTICE LEAGUE #1’ MOSTRA A GRANDIOSIDADE DO QUE ESTÁ POR VIR!

‘THE HELLBLAZER: REBIRTH #1’ DEIXA UM GOSTO ESTRANHO NA BOCA.

‘BATGIRL AND THE BIRDS OF PREY: REBIRTH #1’ TRAZ A EQUIPE DE VOLTA!


Conheça nossa página no Facebook clicando aqui!😀

E nosso Twitter? Já conhece?


Procurando produtos da DC? Clique na imagem abaixo e seja feliz!

rszgallerycomics1920x108020160608dtccv934r1572113c6d7099863454926jpg-bf665a_1280w

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s