‘Wonder Woman #2’ traz o Ano Um da heroína!

Wonder Woman #2” nos mostra a origem de Diana e a queda de Steve Trevor em Temiscira.

Seguindo a premissa que já sido anunciada nas edições anteriores, a nova edição de “Wonder Woman” nos traz a visão de Greg Rucka sobre o ano um da Mulher Maravilha. O plot de que tudo que a heroína sabia sobre si mesma poderia ser mentira foi um excelente estopim para esse novo arco que começa, que tem como missão deixar a personagem mais próxima de sua versão pré-N52 e ainda apresentá-la para o público que o relaunch da DC Comics atraiu. Leitores de longa data podem estar cansados com esse tipo de história, mas se analisarmos pelo lado de que o reinicio da numeração das revistas sempre tem como objetivo atrair mais pessoas para esse mundo das histórias em quadrinho, acaba que faz muito sentido.

A história pode ser repetitiva, mas é muito bem escrita e tem um roteiro bem sólido, intercalando a vida de Diana com a vida de Steve nos momentos que precederam seu encontro. Rucka mostra pontos-chave da vida dos dois personagens que são importantes para sabermos quem eles são. A revista não tem espaço para uma trama muito complexa nesse primeiro momento pois se foca totalmente em explorar Diana e Steve, tornando-os bem reais e fazendo com que nos identifiquemos com suas ações, nós conseguimos sentir o relacionamento de Diana com sua mãe e a amizade de Steve com Nick.

A revista também dá a entender que o relacionamento entre as amazonas pode ser muito mais íntimo do que nos é mostrado nas revista nos últimos 75 anos. A HQ não mostra nada explicitamente, mas dá a entender que Diana tem um relacionamento com Kasia e ainda que ela não teria sido a primeira.Já era hora disso acontecer em uma revista canônica da heroína e ainda faz o total sentido com sua origens, já que o criador da Mulher Maravilha, William Moulton Marston, foi uma famoso defensor dos direitos das mulheres e do feminismo.

Wonder-Woman-2016-002-0091-600x1146

Nicola Scott faz um excelente trabalho na arte título, tanto na parte dos personagens quanto nos cenários. O artista foi uma escolha perfeita para a revista pois sabe desenhar mulheres de forma realista, sem os exageros comuns que vemos em HQs. É claro que a personagem principal tem seu corpo representado de forma escultural, mas as dimensões e proporções são muito respeitadas.

“Wonder Woman #2” é mais uma excelente história do “Rebirth”, que reconta a história da heroína de forma atual e respeitosa, sem se perder em estereótipos e figuras caricaturadas.


Conheça nossa página no Facebook clicando aqui!😀

E nosso Twitter? Já conhece?


Procurando produtos da DC? Clique na imagem abaixo e seja feliz!

Sem título

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s